| 
 
09 Dez 2019
  Home Notícias e Eventos \ Notícias Detalhe
 

 
Home
Associação
Estrutura
Rede
Mediador de Seguros
Oferta
Admissão
Notícias e Eventos
Notícias
Publicações/Imprensa
Eventos
Audiovisuais
Contactos
Links
   

 
19-10-2015

Fuga às Scut faz subir acidentes

Seguros - Setor admite que apólices podem aumentar no Algarve

Seguradoras estão preocupadas com o aumento de desastres de viação de quem opta pelas estradas nacionais para evitar pagar portagens

A introdução de portagens nas antigas Scut fez disparar o número de acidentes nas estradas

Nacionais à volta. O setor segurador admite mesmo que as apólices de quem vive nestas zonas vão ter de subir.

"A partir do momento em que surgiu a crise e as vias passaram a ser portajadas, isso desviou tráfego para as estradas nacionais. E o que temos verificado nos últimos meses é um agravamento da sinistralidade nas estradas nacionais", revela ao CM Luís Cervantes, da Associação Portuguesa da Mediação Profissional de Seguros (APROSE).

O presidente da APROSE dá o exemplo da introdução de portagens na Via do Infante. "A incidência de acidentes no Algarve é impressionante, especialmente choques frontais. E esses ocorrem normalmente nas estradas nacionais", refere Luís Cervantes.

Este risco que os portugueses correm ao usar as estradas nacionais para escapar às portagens nas ex-Scut começa a ser refletido no momento de pagar o seguro. "É natural que as regiões que viram o tráfego deslocado possam ver o risco agravado", admite a APROSE.

Ao CM, fonte do Núcleo de Investigação Criminal a Acidentes de Viação da GNR confirma que os acidentes de quem evita as ex-Scut aumentaram.

"Concorrência desleal"

A Associação Portuguesa da Mediação Profissional de Seguros acusa a Banca de concorrência desleal e já apresentou queixa. Segundo o presidente da APROSE, os bancos estão a usar os dados bancários que as seguradoras cedem para efetuar ou receber os pagamentos aos clientes para oferecer melhores condições. "No limite, se a situação se mantiver, a mediação vai deixar de usar o débito bancário na cobrança dos seus créditos." É um montante anual de cerca de 700 milhões de euros que vai deixar de passar pela Banca. A associação já apresentou queixa na Comissão Nacional de Proteção de Dados.

SEGUROS

A palavra resulta do latim 'securu' e determina um contrato pelo qual uma das partes – segurador – se obriga a indemnizar a outra – segurado – em caso da ocorrência de determinado sinistro.

629

Existem 629 empresas de seguros a operar em Portugal, das quais 43 são exclusivamente nacionais.

2107

euros é o valor do ordenado efetivo médio mensal do setor segurador, de acordo com dados divulgados em 2014.

PORTUGAL

O primeiro seguro em Portugal data de 1293, quando o rei D. Dinis o impôs para riscos marítimos.

Correio da Manhã 19/10/2015


A notícia completa é divulgada no Jornal de Seguros, publicação editada semanalmente pela APROSE e dirigida exclusivamente aos seus Associados.


 


 

 
 
|Política de Privacidade |Direitos de Autor |Mapa do Site |

Copyright © APROSE-Associação Nacional de Agentes e Corretores de Seguros. Todos os direitos reservados. Bookmark and Share